<%@LANGUAGE="JAVASCRIPT" CODEPAGE="1252"%> ORÁCULOS CIGANOS
e-Mail
Oráculo Cigano

Buena-dicha

(A boa sorte)

"As Cartas não Mentem Jamais...”.

...Quando manipuladas pelas mãos de uma cigana experiente, intuitiva e consciente de suas responsabilidades diante de um oráculo tão poderoso!


As Cartas Ciganas são um instrumento de orientação usado pelo povo cigano, respeitado por todas as gerações e seu ensinamento é transmitido oralmente, de mãe para filha.


Aos 7 anos de idade, a cigana é preparada com um ritual específico e sigiloso, no qual se utilizam velas coloridas, aromas, flores, vinhos e alguns outros elementos da natureza.

Talismãs também são confeccionados dependendo da energia da ciganinha aprendiz. Quando a cigana nasce, é preciso descobrir qual o elemento da natureza que a requisita. Se é, a água, a terra, o fogo ou o ar. A ciganinha recebe então, seu primeiro baralho, seu “diklô” (lenço) de jogo, sua taça de cristal, seu punhal e suas moedas de ouro.


Inicia-se assim seu destino lendo a “buena-dicha” (boa sorte), primeiro para a “kumpania” cigana, principalmente nas grandes decisões, para que assim ela possa sentir segurança em seu dom, e quando completa 13 anos recebe permissão para ler a sorte para os “gadjós”.Aos 14 anos, é feito o ritual de firmeza...E a confirmação aos 21.


A ciganinha aprende que a regra básica para ler as cartas com êxito é examinar, antes de qualquer coisa, o conjunto de cartas e que uma boa cartomante nunca deve se precipitar nas adivinhações, nem se deixar influenciar por uma só carta.
Aprende também, que o importante é fazer uma relação entre o conjunto de todas elas. Ler a sorte nas cartas é uma arte!


Quando a cigana se casa, além do dever de ser uma ótima dona de casa, esposa e mãe, ela necessariamente deve ser uma excelente cartomante. É uma das qualidades para ser uma boa “Bori” (nora).


Os ciganos (homens) não jogam! Porque somente as mulheres têm no ventre o coração e na cabeça algo que os homens não têm. A maternidade aguça a intuição.


Os ciganos (homens) respeitam os avisos das Cartas Ciganas (Lilá Romai) e não realizam negócios e mudanças de acampamento sem antes consultá-las, mas não jogam!


Apenas as ciganas têm o poder da vidência, da Quiromancia, Cartomancia e Jogo de Moedas. Para os ciganos é impossível não dar atenção aos conselhos e orientações da “Lilá Romai”, pois sabem que "As cartas não mentem jamais...”.


Entre as várias obrigações dos ciganos (homens), eles têm a função de fabricar caldeirões de cobre, vender cavalos, carros, ou exercer atividades que possam ser rentáveis e criativas, como a música, a dança, os espetáculos de circo e a poesia. E nada disso é realizado sem o auxílio deste poderoso Oráculo.


O verdadeiro Oráculo Cigano, não faz das Cartas somente um oráculo, mas um meio de ajudar o próximo. Mantém a fé e a esperança no coração de todos e respeita todas as religiões.

 


Os Mandamentos da Cartomante

A verdadeira cartomante jamais fará de suas cartas um instrumento de brincadeira e tem o dever de mostrar ao consulente os caminhos indicados pelo jogo, mas permite que ele faça a sua própria escolha.


A “Romli Bartalí” (Cigana da Sorte) deve ter a humildade de agradecer aos dons divinos, conscientes de que somos apenas um instrumento de paz.


Deve manter-se fiel ao jogo e nunca dizer o que o consulente apenas deseja ouvir. Não podemos mentir, mas devemos sempre incentivar o consulente, mostrando que todos os problemas têm solução. Não podemos ser preconceituosos em qualquer questão. O verdadeiro significado da “Lilá Romaí” é prevenir.


Deve manter segredo de todas as suas consultas, respeitando seu consulente, sem comentar sobre sua vida a quem quer que seja.
E acima de tudo, ser fiel consigo mesmo, sempre respeitando sua espiritualidade e consciente de que está sob a Cúpula Energética do Povo Cigano.


Lembre-se que todo “Dom” que recebemos poderá nos ser negado. A lealdade e a discrição da cartomante não é um dever, é uma obrigação.


Somente as mulheres mais velhas de uma família lêem as cartas, as mais novas lêem as mãos, apenas às mulheres mais experientes podem olhar as cartas e ver o que “Ananke” (destino) reserva as pessoas.


Opcha!