<%@LANGUAGE="JAVASCRIPT" CODEPAGE="1252"%> OS QUATRO NAIPES
e-Mail
Os Quatro Naipes

 


OUROS

Representado pelos Pentáculos (Moedas)


Corresponde ao elemento Terra, o barro primordial do qual fomos feitos e para o qual um dia retornaremos. A Terra é o nosso princípio e nosso fim.

O símbolo do Pentáculo, a moeda de ouro ou a estrela de cinco pontas, o Pentagrama. Representa os negócios, o dinheiro.

E o dinheiro é um dos símbolos mais profundos para o homem, estando intimamente relacionado ao nosso sentido de valor próprio do mérito que temos ao alcançar um objetivo.

As 14 cartas do naipe de Ouros descrevem a evolução da função de realidade e do ajuste gradual da vida através das necessidades, dos desafios, das frustrações e das recompensas do mundo material.

 

PAUS

Representado pelo Bastão.


Corresponde ao elemento Fogo, que segundo a lenda surgiu do nada espontaneamente e que tudo podia transformar, sem ser alterado.

O Fogo é um transformador de formas, nem sólido nem liquido, volátil, um catalisador que a reduz os objetos aos seus componentes primordiais e lhes altera a natureza. Isso também vale para o mundo da imaginação e da criatividade, que pode produzir imagens a partir do nada e transformar objetos do mundo real concreto, dando-lhes significado e objetivo.

O símbolo do Bastão está vinculado à varinha mágica, que através do poder misterioso da imaginação pode transformar objetos em seres vivos e estabelecer relações que a mente comum não consegue apreender.

As 14 cartas do naipe de Paus descrevem a evolução da imaginação, o desenvolvimento da criatividade e os desafios enfrentados no mundo exterior.

 

COPAS

Representado pela Taça.


Correspondente ao elemento Água, do qual surgiu a vida. A água é fluida, disforme, mutável e vaga, e ao mesmo tempo forte, real e, a seu próprio modo, tão sólida como a rocha. Os movimentos e a profundeza do mar são igualmente belos e perigosos. Assim também acontece com o mundo dos sentimentos, pois embora eles mudem a partir da situação que se apresentam, eles tem vida, realidade e força próprias.

As 14 cartas do naipe de Copas descrevem a evolução dos sentimentos na vida, os modos específicos pelos quais nossas emoções se alteram e se aprofundam através das experiências humanas, além de funcionarem como catalisadores de outras pessoas e tipos de personalidade que compõem o mundo fluido dos sentimentos. O que deve ser considerado é que a taça da qual bebemos é o instrumento das nossas experiências e relacionamento.

 

ESPADAS

Representado pela Espada.


Corresponde ao elemento Ar, por ser invisível. A respiração do espírito que concebeu a idéia da criação antes de se tornar manifesta.

Simboliza os domínios da mente, o pensamento abstrato que deve preceder cada ato de criação e que confere estrutura e significado à vida.

As 14 cartas do naipe de Espadas descrevem o desenvolvimento dessa faculdade racional em suas formas nítidas e obscuras através dos conflitos e dos desentendimentos, e da compreensão que a mente oferece, e por intermédio dos tipos característicos que configuram os domínios da mente em sua forma mais pura.